ADMOESTAÇÃO – PARTE 3 | Que tal Pensarmos?

Categories: Artigos

Hoje pensaremos em 1ª Timóteo 6.6-8.

Quanto é o bastante? Esta é a pergunta que nos guiará nas partes 3 e 4. Alcançar o contentamento é uma tarefa difícil para nós. O carro que eu comprei basta? O celular que eu comprei basta? O videogame que eu comprei basta? A reforma que eu fiz na casa basta? A questão aqui não é se posso trocar de carro, ou comprar outro celular, ou se posso aproveitar uma promoção e trocar o computador… A questão é: tenho colocado minhas realizações e sonhos em ter ou em fazer? Que tal pensarmos sobre isso?

“De fato, a piedade com contentamento é grande fonte de lucro, pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos.” (1 Timóteo 6.6-8).

Eu posso ter condições de comprar algo, e não há nada de errado nisso. Posso investir meu dinheiro em viagens com a família, em um carro mais confortável, em uma moto bacana. Posso construir uma casa cheia de coisas tecnológicas, comprar iPhones no lançamento, seguir as últimas tendências da moda. Claro que posso. A questão é, se isso for tirado de mim, o que sobra? Contentar-se significa olhar para si mesmo agora, neste instante, e pensar “ok, estou feliz com o que tenho e com quem sou. “. O mesmo apóstolo Paulo que fala a Timóteo fala algo incrível sobre contentamento na carta aos Filipenses:

“Alegro-me grandemente no Senhor, porque finalmente vocês renovaram o seu interesse por mim. De fato, vocês já se interessavam, mas não tinham oportunidade para demonstrá-lo. Não estou dizendo isso porque esteja necessitado, pois aprendi a adaptar-me a toda e qualquer circunstância. Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece.” (Filipenses 4.10-13).

Veja, ele aprendeu “o segredo de viver contente em toda e qualquer situação”. Aí vem a lista das situações: “Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura … seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade”. Aí vem o texto que todos decoramos e adoramos: “ Tudo posso naquele que me fortalece”! Veja que a idéia aqui não era apenas de que eu tudo posso no sentido de ter carro, dinheiro, saúde, vitórias, mas também em não ter carro dinheiro, saúde e de viver algumas derrotas. Não importa se bem ou mal, tendo muito ou tendo falta; tenho Jesus, e isso me basta. Este é o segredo de viver contente, com contentamento, em qualquer situação.

 

 


Você sabia que o “Que Tal Pensarmos?” virou livro? Confira em: www.ibmsj.com.br/que-tal-pensarmos-1

 

Graça e paz.

 

Compartilhe esse link:
Author: Davi Pessanha

Eu sou aquele cara... aquele mesmo. Isso! Lembrou? Não? Tá, deixa pra lá... ^_^